Os meus primeiros passos para os primeiros -5kg

Quando escrevi a última postagem, não tinha, realmente, a dimensão do alcance que ela teria. Em menos de 24h, o meu relato sobre a minha trajetória na balança recebeu mais acessos do que o próprio blog em um mês inteiro. :) Fico feliz que a repercussão tenha sido tão positiva, mas também me chamou atenção o enorme número de pessoas que estão próximas a mim e também estão interessadas em perder peso.

Não sei se ficou claro no outro post, mas eu nunca briguei com a balança. Engordei duas vezes na minha vida, ambas já na fase adulta, mas, quando resolvi emagrecer, emagreci sem quaisquer dificuldades. O que me motivou a contar o que contei foi o que descrevi em vários momentos: a necessidade que as pessoas têm de saberem os segredos e truques, os métodos milagrosos que me fizeram perder tanto peso.

De março de 2011 a novembro de 2012, “o grande truque” foi deixar de lado o macarrão instantâneo, a salsicha, os Nuggets e os Hot Pocket, para dar espaço a uma comidinha caseira, feita por mim mesma:

Feijão vermelho + arroz de açafrão, páprica picante e noz moscada + Contrafilé na cebola e no alho + alho frito.

Feijão vermelho + arroz de açafrão, páprica picante e noz moscada + Contrafilé na cebola e no alho + alho frito.

Estrogonofe de frango.

Estrogonofe de frango.

Lentilha + Arroz de açafrão + Farofa bolão + Salada de abobrinha e pimentões + Baby beef.

Lentilha + Arroz de açafrão + Farofa bolão + Salada de abobrinha e pimentões + Baby beef.

Espaguetini + Ragu de berinjela.

Espaguetini + Ragu de berinjela.

Salada de fusilli integral + ricota + brócolis + abacaxi + tomate-cereja + cubos de frango grelhado refogados com pimentão vermelho e amarelo + molho de mostarda e mel + azeite + ervas de provence.

Salada de fusilli integral + ricota + brócolis + abacaxi + tomate-cereja + cubos de frango grelhado refogados com pimentão vermelho e amarelo + molho de mostarda e mel + azeite + ervas de provence.

Bife de frango com manteiga aromática de limão + Feijão vermelho + Arroz com brócolis, abacaxi e uva passa + salada de batata com creme de ricota e salsinha.

Bife de frango com manteiga aromática de limão + Feijão vermelho + Arroz com brócolis, abacaxi e uva passa + salada de batata com creme de ricota e salsinha.

"Risoto" de frutos do mar.

“Risoto” de frutos do mar.

Frango cremoso com sementes de mostarda, arroz e salada.

Frango cremoso com sementes de mostarda, arroz e salada.

Arroz cremoso com brócolis, espinafre e castanha de caju, purê de macaxeira e salmão com alcaparras.

Arroz cremoso com brócolis, espinafre e castanha de caju, purê de macaxeira e salmão com alcaparras.

Cebola recheada, baby beef e purê de cenoura.

Cebola recheada, baby beef e purê de cenoura.

Frango cremoso com quiabo.

Frango cremoso com quiabo.

Quando eu digo que engordei porque comia bobagens, muitas pessoas acham graça porque pensam que eu não sei/sabia cozinhar. Mas sempre fui desenrolada na cozinha. O grande problema era: morar sozinha, cozinhar sozinha para uma pessoa, comer sozinha, lavar e guardar tudo, mais uma vez, sozinha. O “ser só” nunca foi um problema pra mim, porque sempre estive rodeada de amigos. A questão é que toda essa sequência de “sozinha” que enumerei anteriormente fazia com que o desânimo batesse à porta e eu permitisse que ele entrasse e dominasse todo o meu espaço. Por isso, então, relutei muito em começar a cozinhar minhas refeições.

Para minha sorte, conheci Vivian, uma vizinha que morava no mesmo prédio que eu e que também vivia na mesma vibe que a minha: reeducação alimentar e todo o processo do sozinha. Viramos irmãs. <3 Isso me estimulou muito a cozinhar pratos diferentes, a fazer upgrade em pratos do dia anterior, etc. Cada uma de nós ficava responsável por um dia de almoço, e isso era muito massa, porque, agora, eu podia “me amostrar” e compartilhar com alguém as receitas que eu sempre tive vontade de colocar em prática, mas que não colocava por “solidão”. :)

Então, gente, pelas fotos que expus aqui, vocês podem ver que o simples fato de descartar os alimentos industrializados e congelados já pode oferecer a vocês uma redução significativa no peso. No meu caso, consegui eliminar 5kg em dois meses. De início, não precisei cortar carboidratos drasticamente, mas o que fez funcionar o emagrecimento foi, sem dúvida, o fato de que eu não mais consumia altas doses de gorduras saturadas ou sódio. ;) Outra coisa importante foi a quantidade do que eu comia. Muitos pratos levantaram comentários do tipo: “Se eu comesse só isso, ficaria com fome 5 minutos depois”, mas o tamanho da nossa fome costuma ser o tamanho da dilatação do nosso estômago e, por isso, quando começamos a comer menos, nosso estômago acaba perdendo um tanto dessa dilatação e fica saciado com muito, muito menos comida. Não basta reeducar, é preciso, também, reduzir.

Se você não sabe cozinhar, por que não começa a aprender? :) Se você almoça diariamente fora de casa, por que não experimenta colocar 4 em vez de 6 colheres de sopa de arroz no prato? ;) Um dia, talvez, você faz como eu e come só 2! :)

Essas são iniciativas básicas para quem quer se reeducar e perder peso. Mudanças drásticas trarão resultados rápidos, mas dificilmente você conseguirá mantê-los por muito tempo, porque mudanças radicais acabam, muitas vezes, por nos trazer “abuso” e, como consequência, optamos por chutar o balde e abrir os braços para tudo aquilo a que já tínhamos dado as costas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s